Preço do leite pago ao produtor sobe 2% em agosto, informa Cepea

O preço do leite pago ao produtor atingiu em agosto o maior valor no ano, de R$ 0,9964 o litro, alta de 2,09% em relação a julho, segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

Foi a sexta alta mensal consecutiva da média Brasil. O preço bruto, que considera frete e impostos, foi a R$ 1,0843 (+1,9%). Os valores correspondem à média nos Estados de Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo, Goiás e Bahia ponderada pelo volume captado em julho.

Mesmo com a série de avanços, o preço líquido ainda é cerca de 10% menor que o registrado em agosto de 2014, em termos reais, enquanto o valor bruto registrou recuo de 9,6% no mesmo comparativo.

Em nota, o Cepea destaca que a valorização do leite na entressafra de 2015 foi limitada pela demanda pouco aquecida, diferindo de anos anteriores, que registraram picos expressivos entre março e julho. Segundo os pesquisadores, a alta dos preços foi mais gradual e se estendeu até agosto, mês em que geralmente acaba a entressafra no Sudeste e Centro-Oeste e a produção leiteira na região Sul se consolida.

Captação e tendências
O índice de captação de leite do Cepea subiu 1,67% em julho em relação ao mês anterior, avanço liderado pela produção na Região Sul. Da média Brasil, apenas Goiás registrou queda na captação, de 0,59%. No Rio Grande do Sul, houve avanço de 4,34%. O Estado foi seguido por Santa Catarina (2%) e Paraná (1,93%). A captação também subiu em São Paulo (1,57%), Minas Gerais (0,96%) e Bahia (0,67%).

A maioria dos agentes de mercado consultados pelo Cepea prevê que o avanço da safra no Sul e o aumento das chuvas no restante do País devem elevar a produção, com impacto nas cotações nos próximos meses. Segundo o estudo, 48,5% dos laticínios e cooperativas consultados, que representam 43,5% do leite amostrado, esperam queda de preços. Outros 27,3% (47,2% da amostra) indicam estabilidade, enquanto 24,2% (9,3% do leite pesquisado) acreditam na continuidade das altas dos preços.

Derivados
O consumo de leite UHT e de queijo mussarela continuou enfraquecido em São Paulo no mês passado, ainda segundo o Cepea. Desse modo, o preço do UHT caiu 4,84% ante a julho, sendo negociado no atacado a R$ 2,3144 por litro. A cotação média da mussarela cedeu 0,11% no mesmo comparativo, a R$ 13,96 por quilo. O levantamento do Cepea é feito em parceria com a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB).

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *